Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Julho, 2011

We Need to Rethink Fundraising

Um artigo muito interessante sobre a importância de se investir a sério no fundraising.
Foi escrito há quase um ano atrás por Dan Pallotta, presidente do Advertising for Humanity O artigo foi publicado no blog da Harvard Business Review

...

Donors love to hear how little a humanitarian organization spends on fundraising, and humanitarian organizations love to tell donors what they love to hear.

That's utterly misguided — unethical, even.

The less an organization invests in fundraising the less it can grow. The less it can grow the more human suffering persists. We have institutionalized a mechanism for insuring the persistence of human suffering and called it "charity."

Here are what some of our favorite charities spend on fundraising, according to their own figures:

American Heart Association, 2009: $111 million, or 16.2% of expenses
Komen for the Cure, 2008/2009: $23 million, or 8% of expenses
American Cancer Society, 2008: $53 million, or 11% of expenses
Juveni…

World of Difference

A Fundação Vodafone Portugal acaba de lançar o ‘World of Difference’ – um programa inovador cujo objectivo é financiar a colocação de profissionais qualificados junto de instituições de solidariedade social.

Nesta fase inicial, o ‘World of Difference’ colocará seis profissionais qualificados a trabalhar, com remuneração, em duas instituições e em dois organismos municipais.

As candidaturas ao programa podem ser feitas até ao dia 12 de Agosto, em exclusivo no website que a Fundação Vodafone Portugal criou para o efeito em wod.vodafone.pt.

As vagas disponíveis neste momento são: Enfermeiro, Terapeuta Ocupacional e Coordenador Administrativo no Espaço Saúde da Câmara Municipal de Setúbal; Técnico de Informática na Câmara Municipal de Odivelas; Assistente de Comunicação e Divulgação de Fundos na Operação Nariz Vermelho; Técnico de Informática na Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV).

A estas entidades juntar-se-ão outras numa fase posterior do projecto e a sele…

Master em Fundraising

Campanha de doações 2011

Pedimos à generosidade de todos os leitores que ainda não puderam responder com sua contribuição.

ZENIT verdadeiramente é uma agência conduzida por seus leitores. Não tem nenhuma outra fonte substancial de recursos para cobrir os gastos anuais: o único meio com que contamos é a generosidade dos leitores que possam nos apoiar.

Se não conseguirmos nos aproximar da meta de 80.000 dólares, ou seja, 130.000 Reais aproximadamente (60.000 Euros) para a edição em português, não poderemos garantir a continuidade do serviço.

Por favor, se você tem condições, não deixe de participar desta campanha de doações!
Se está pensando ou em algum momento pensou em sustentar ZENIT, este é o momento: envie sua doação agora mesmo!

É possível enviar sua doação com cartão de crédito, cheque ou transferência bancária.
Todas as informações para enviar uma doação se encontram em: http://zenit.org/portuguese/doacao.html

Agradecemos de coração pela ajuda que cada um possa nos dar!

Jovens mostram produtos hortícolas e angariam fundos para campos de férias

A Juventude Agrária Rural Católica (JARC) da diocese de Lisboa promoveu, este domingo, uma feira rural em Santa Susana (S. João das Lampas, Sintra) para “mostrar produtos hortícolas e angariar fundos para diversas iniciativas”.
Em declarações à Agência ECCLESIA, Tânia Bruno, animadora diocesana da JARC, referiu que para além da “venda dos produtos vindos da terra”, os participantes mostraram também as suas habilidades “através da música e do teatro”.

A feira rural deu “um grande lucro” que será aplicado para ajudar alguns elementos da JARC que se deslocam cadeiras de rodas, bem como “para os campos de férias”.

Os produtos expostos foram oferecidos pelas pessoas da terra que, através “da sua boa vontade”, são uma “ajuda preciosa” para que este movimento possa executar as suas atividades anuais.

Sendo um meio rural, a maioria dos habitantes de Santa Susana trabalham “na terra” ou “têm uma hortinha em casa”, frisou Tânia Bruno.

A JARC utiliza o método da «Revisão de Vida» – Ve…