Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Abril, 2013

Inspiração para capacitar as organizações

O debate com os líderes de grandes empresas e organizações a propósito da integração dos projectos das Organizações Não Lucrativas na estratégia empresarial, e do potencial das parcerias entre ambas foi, sem dúvida, um momento alto do Seminário de Fundraising Call to Action, que constituiu, mais uma vez, um dia essencial no calendário do Terceiro Sector

O 5º Seminário de Fundraising Call to Action aconteceu a 17 de Abril na Reitoria da Universidade Nova de Lisboa. Com cerca de 340 pessoas a assistir, este Seminário provou que é já um dia essencial no calendário das organizações não lucrativas em Portugal, bem como de todo o Terceiro Sector.

Com oradores internacionais e nacionais, todos deram testemunho sobre qual é hoje o estado da angariação de fundos, e sobre o que é desejável que esta venha a ser. O tema principal foi “Como envolver e fidelizar os doadores para garantir sustentabilidade financeira das organizações”. Neste sentido foram apresentadas soluções práticas e exemplos do …

Sabe quem está nas redes sociais?

Um estudo do Pew Research tem alguns dados interessantes sobre quem está nas redes sociais. Primeiro, alguns resultados não tão surpreendentes:
83% dos utilizadores da Internet, entre 18 e 29 anos, estão nas redes sociais. 71% dos internautas do sexo feminino estão nas redes sociais. 62% dos internautas do sexo masculino estão nas redes sociais. Portanto, muitas pessoas usam as redes sociais, sobretudo as pessoas mais jovens. As mulheres um pouco mais do que os homens. Faz sentido!

Seguem agora os resultados inesperados:
52% dos internautas entre 50 e 64 anos estão nas redes sociais. 32% dos usuários de Internet acima de 65 anos estão nas redes sociais. Ups! Provavelmente não esperava isso. As pessoas mais jovens, com certeza, mas tantas pessoas de 50 anos ou mais? Uau, isto é notícia!

De longe, a maioria deles está no Facebook, mas também está no Twitter, Pinterest, Youtube, etc.

Que interesse tem tudo isto para o nosso fundraising? Bem, isso não está muito claro - aind…

Banco de Inovação Social

A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa reforça a sua aposta no empreendedorismo com a criação de um Banco de Inovação Social, que será lançado a 30 de abril. Ajudará a concretizar, entre outros, projetos geradores de valor para a sociedade, informa a instituição em comunicado.

Durante este mês, para mobilizar, desde já, novos empreendedores, a Santa Casa dinamiza um debate que se pretende público na plataforma www.bancodeinovacaosocial.pt, em torno de temas prioritários, nos dias de hoje, como a promoção do emprego, o envelhecimento ativo, o combate ao desperdício e ao abandono escolar.

Nesta fase de "Call for Ideas", a Santa Casa convida todas as pessoas a darem o seu contributo, a partilhar e discutir as suas ideias empreendedoras. "Há muita gente com excelentes ideias. Queremos reunir estas pessoas e as suas respostas inovadoras e sustentáveis convocando, em torno delas, o público e a rede de parceiros que estamos a criar", diz Maria do Carmo Marque…
na CALL TO ACTION  conference 17 April  2013, Universidade de Lisboa -  Faculdade de Economia
Stephen Pidgeon -fundraising
·      Este Senhor vem-nos dizer... a nós,os fundraisers:
AS PESSOAS NÃO QUEREM SABER DE TI.....
Ninguém quer saber de ti…só tu queres saber de ti. As pessoas, os doadores, querem saber o que conseguiste
Quer isto dizer... Não querem saber o que fazes, mas o que conseguiste…...importa os resultados.
Outra máxima que este Senhor vem apregoar (e, por vezes, esquecemos!) As pessoas dão às pessoas.
 As pessoas não dão para casas,para organizações, para causas... dão para pessoas. Quer dizer, não importa a coisa que estão a dar, ou para a qual estão a contribuir...Não interessa as características da coisa que se doa… interessa os benefícios que essa coisa vai permitir.
... portanto, a frase certa não é: Ex: estes 10 euros compram um quilo de peixe. mas...
Estes dez euros previnem uma família de morrer de forme.

Dan Pallotta | TED

...
Our generation does not want its epitaph to read,"We kept charity overhead low."
We want it to read that we changed the world,and that part of the way we did thatwas by changing the way we think about these things.So the next time you're looking at a charity,don't ask about the rate of their overhead.

Ask about the scale of their dreams,their Apple-, Google-, Amazon-scale dreams,how they measure their progress toward those dreams,and what resources they need to make them come trueregardless of what the overhead is.Who cares what the overhead is if these problems are actually getting solved?

If we can have that kind of generosity,a generosity of thought, then the non-profit sector can playa massive role in changing the world for all those citizensmost desperately in need of it to change.And if that can be our generation's enduring legacy,that we took responsibilityfor the thinking that had been handed down to us,that we revisited it, we revised it,and we rein…

Uma palavra que aumenta dramaticamente os resultados do meu fundraising

Sabia que uma única palavra pode fazer toda a diferença? Quando essa palavra é o pronome certo.

Um teste de e-mail, relatado no MarketingExperiments, mostra um e-mail com um botão calltoaction que conta com duas frases diferentes:

Comece o seu teste gratuito vs Iniciar o meu teste gratuito
Resultado: Iniciar o meu teste gratuito tem uma taxa de resposta 90% superior à frase Comece o seu teste gratuito.

Quem usa técnicas de marketing directo já conhece este segredo há anos. Por esta razão os cupões de resposta têm sempre uma frase com esta: SIM! Preocupo-me com esta causa. Junto envio o meu donativo de ...

A ideia é colocar a ação nas palavras do doador. Como se ele fosse o único a falar - mesmo que sejam nós a escrever.

Parece simples e de facto faz toda a diferença. Tem que testar isto!
Aliás, um dos erros básico dos principiantes em angariação de fundos é colocar toda a ênfase e ação na voz da organização e não do doador.

Caritas - vale a pena ajuda

Uma boa iniciativa